De um tudo já fui

De tudo aprendi

Que na vida sou apenas

Aquilo que já vivi...

 

Fui ave sem ter asas

Fui areia sem seu mar

Navio sem seu cais

E paixão sem saber amar...

 

Fui rocha sem ter cume

E alameda sem jardim

Fui ausência na presença

E saudades dentro de mim...

 

Fui o fogo sem o arder da brasa

E trilha sem seu caminho

Fui passos vazios na estrada

Tal qual errante sozinho...

 

De tudo fui um pouco

Não posso disso esquecer

Um tudo transformado em nada

Pois já não tenho você...

 

 
 

Clique na figura
envie sua mensagem


 

Desde 25.05.2005,
Número de Visitas

Home

Direitos autorais registrados®

Voltar

Menu

Fale Comigo

Google
 
Web www.simplesmente.poeta.nom.br