Nossa casa que é de vigas

Misturada ao cimento

Com estes acontecimentos

Começa a desmoronar

Tantas brigas

Tantas intrigas

Você não quer acordar...

Nossa vida é tão bonita

E você, há quem diga

Não sabes valorizar.

Nossa casa está caindo

Eu seguro

Você empurra

Nós vamos nos separar...

E, separaremos os cacos dos ferros

Deixando os destroços em pilhas

Esquecendo-nos que nesse meio

Juntamos aos cacos

Nossas filhas...
 






 

Clique na figura
envie sua mensagem



 

Desde 25.05.2005,
Número de Visitas

Home

Direitos autorais registrados®

Voltar

Menu

Fale Comigo

Google
 
Web www.simplesmente.poeta.nom.br