Nos lábios teus, súplicas e manhas

Na solidão da noite enluarada

No teu coração cabem montanhas

Puros sentimentos de uma fada  

 

Passam por teu olhar loucos cortejos

Mares onde não cabem teus desejos

Nascem versos ardorosos como beijos

Pousam tua face em rútilos lampejos

 

As estrelas são abertas por teus dedos

E enfeitam tua poética... pousam nela

São mistérios, metáforas, são enredos

 

Assim é teu versejar, Nádya bela

Por teu site sobrevoam passarinhos

Lindo bando azulado de carinhos

Clique na figura
envie sua mensagem



 

Desde 25.05.2005,
Número de Visitas

Home

Direitos autorais registrados®

Voltar

Menu

Fale Comigo

Google
 
Web www.simplesmente.poeta.nom.br