Quando?

Quando foi que se importou?

Ao ver-me feliz, sorrindo

E procurar saber

Se era nervoso, alegria

Ou...

Se estava fingindo.

Quando foi que se importou?

Em saber de todos os meus passos

Se caminhava longa distância

Ou...

Se percorria trilhas erradas.

Quando foi que se importou?

Para vir falar-me agora

Desse teu amor mesquinho

Que me amas...me  adora

E quase que de joelhos

Minha presença implora.

Quando foi, pois não me lembro

Das perguntas que não fizestes

Aquelas bem simples de se fazer

Como foi seu dia?

Está cansada?

Senti falta de você!

Não! não me venha agora dizer

Tudo aquilo que já não me importa

Não mais quero te ouvir,

Vá embora!

Por favor, não se esqueça de fechar a porta,

Pois...

Quando foi que se importou

Se o toque de teus dedos eriçou meus pêlos

Se teu jeito de olhar

Fez brotar nova emoção,

Se teus lábios em meus lábios

Despertou o meu tesão.

Quando foi que se importou?

Se eu queria ou não queria

Se eu estava excitada ou se fogo fingia

Se meu gozo foi pleno, verdadeiro

Se me fizestes  mulher, realizada por inteiro.

Quando?

Quando foi que se importou?


 

 

Clique na figura
envie sua mensagem



 

Desde 25.05.2005,
Número de Visitas

Home

Direitos autorais registrados®

Voltar

Menu

Fale Comigo