Quando a mãe se vai

deixa um vazio na alma

um olhar sem brilho

uma dor que não acalma,

e um coração sem vontade de pulsar,

sufocando na garganta o grito angustiado

no penoso momento do separar...

 

Quando a mãe se vai

entra no peito um frio vazio,

os minutos perdem-se das horas

as horas perdem-se em segundos

o tempo perde a vontade de correr

e o desejo que prevalece

é a vontade de também morrer...

 

Quando a mãe se vai

leva consigo a parte do inteiro

que luta para sobreviver

leva também os sonhos

e a vontade de viver...

 

Quando a mãe se vai

deixa sem solo sua semente

que sozinha e descrente

não tem mais nada a perder...

Para minha mãezinha Odette Haua,

com uma saudade que não cabe em meu peito.

16/02/11

5 anos sem você!

 

 

 

Clique na figura
envie sua mensagem



 

Desde 25.05.2005,
Número de Visitas

Home

Direitos autorais registrados®

Voltar

Menu

Fale Comigo

Google
 
Web www.simplesmente.poeta.nom.br


Página melhor visualizada com Internet Explorer 4.0 ou superior - 1024x768
Copyright© Simplesmente Poeta - Todos os direitos reservados -
Política de Privacidade