j

 

Cai sobre o manto negro da noite

A sombra que assola minha alma

Na imagem fúnebre

Sombria

Sepultando sem dó

Minha calma...

 

Cai sobre o manto negro da noite

O grito morto na garganta

A impiedosa sina que a mim destina

Tal qual tinta fresca

Palavra viva

Escrita à mão...

 

Cai sobre o manto negro da noite

O desejo castrado

E a total solidão...


 

Clique na figura
envie sua mensagem


 

Desde 25.05.2005,
Número de Visitas

Home

Direitos autorais registrados®

Voltar

Menu

Fale Comigo

Google
 
Web www.simplesmente.poeta.nom.br