Há caminhos em seu rosto

Caminhos percorridos

Caminhos sofridos

Caminhos esquecidos

E neles algo que você perdeu

Perdeu

A sua idade

Sua mocidade

Nessa eterna saudade

Seus cabelos antes tão negros

Brilhantes

Deixam escapar nova cor

O branco contrastante

Vejo em seus olhos o cansaço

Das noites em claro a costurar

Retirando de seu suor

O pão para me alimentar

Mãe!

Queria ter sua força

Sua fibra

Sua garra

Tu és minha formiga

Eu sou tua cigarra

És forte!

Sinônimo de lutas e vitórias

Mulher

Bênção e glória!

Grandiosa és

E sempre o será com certeza

Mãe

Tu és minha rocha

Tu és minha fortaleza!

"A saudade é uma sombra arrastada no tempo e perdida na lembrança"
 

 

 

Clique na figura
envie sua mensagem



 

Desde 25.05.2005,
Número de Visitas

Home

Direitos autorais registrados®

Voltar

Menu

Fale Comigo

Google
 
Web www.simplesmente.poeta.nom.br