Nádya Haua

 

 


Afastastes de mim,

Senti ódio, te odiarei.

Não vi seus olhos, não senti seu corpo

Não li seus pensamentos.

Tua alma está impura e, a ela darei a escuridão.

Não mais o terei e partilharei meu corpo
com outro alguém

Sentir-me-ei sedenta e percorrerei
ruelas da cidade, e tentarei fugir,

Mas, meus pensamentos me levarão a você

Cujos, olhos me atraem,

Me abominam

Sua boca me chama,

Meu corpo te deseja,

Em um canto me esperas,

E, logo me ofereço.

Eu me entrego, me calo, me cedo, concedo.

Perto de ti, estremeço

Não consigo mentir,

Eu te mereço!

 

Clique na figura
envie sua mensagem



 

Desde 25.05.2005,
Número de Visitas

Home

Direitos autorais registrados®

Voltar

Menu

Fale Comigo