São várias, pelas quais passei

De chão batido

Tendo o olhar inibido

Encobrindo o sentido

Pelo qual caminhei...

Sei apenas, que errantemente, andei!

Em meio ao barro

No vento, a poeira

De pés descalços

Trilhei minha vida inteira.

E mais uma vez

Sem pés e sapatos

Percorri tantas trilhas

Escrevendo o meu desabafo.

Sinto hoje em meus pés, descalços

O reflexo da dor e cansaço

Pelo tanto que caminhei

À procura de um espaço.

São várias, pelas quais passei

Enfeitadas com flores

Em cores mascaradas

As agruras de uma vida

Refletidas em minha estrada.
 



Imagem: Quadro O Caminho- pintura de Glória de Lourdes Guimarães
 

 

Clique na figura
envie sua mensagem



 

Desde 25.05.2005,
Número de Visitas

Home

Direitos autorais registrados®

Voltar

Menu

Fale Comigo