Ocultei

Calei

Fingi

E a lei do meu amor

Transgredi.

Neguei que te amo

Neguei que te quero

Neguei não te sentir

Afirmei que não te quero.

Tentei...

Procurei ser forte

Joguei com minha sorte

Projetei minha vida

Ao lado da morte

E tal qual cobra em seu bote

O destino me reservou

O pesadelo de um sonho

Meu sonho que dissipou.

Não!

Não posso mais ocultar

Sem você em meu viver

Sou barco sem embarco

Sou um porto sem o cais

Sou tempestade sem chover

Sou ave sem ter asas

Sou asas sem voar

Sou praia sem areia

Sou simples onda sem seu mar...



 

Clique na figura
envie sua mensagem



 

Desde 25.05.2005,
Número de Visitas

Home

Direitos autorais registrados®

Voltar

Menu

Fale Comigo

Google
 
Web www.simplesmente.poeta.nom.br