Vai-se o dia

Vem a noite

E na rua

Como açoite

Um menino em desatino

Traz nas mãos o seu destino

Em forma de punhal

Menino

Espelho marginal

Que no vício da sorte

Trajeta na vida

Caminhos da morte

Traçando um plano

De forma brutal

Menino e canivete

Momento fatal

Um corpo no chão

Mais um funeral...

 

 

Avenida Brasil - Rio de Janeiro

09/1998

 

 

Clique na figura
envie sua mensagem



 

Desde 25.05.2005,
Número de Visitas

Home

Direitos autorais registrados®

Voltar

Menu

Fale Comigo

Google
 
Web www.simplesmente.poeta.nom.br