Nádya Haua


Onde estás que não responde

Não escutas meu lamento

Não percebes minhas súplicas,

Desconheces meu tormento.

Escuta-me por favor,

Não te afastes  tanto assim

E tente ouvir a voz

Que surge de meu triste existir.

Onde estás?

Onde estás que não responde

Pois cavalguei noite afora

Numa ânsia louca de te encontrar.

Mas,

A busca foi em vão

E, na busca me perdi

Em meus sonhos,

Em meus medos

Adicionados ao fogo do desejo

Que em meu íntimo queima por ti.

Onde estás?

Onde estás além de agora,

Nesse exato e sublime momento,

No qual te busco dentro de mim.

 

Clique na figura
envie sua mensagem



 

Desde 25.05.2005,
Número de Visitas

Home

Direitos autorais registrados®

Voltar

Menu

Fale Comigo