Era uma vez
Embaixo de uma amendoeira
Numa tarde ensolarada
Uma linda menina
Viajava nos contos de fada.
Essa história será diferente
Sem deixar de ser bela
Vou contar para vocês
A nova fábula de Cinderela
A menina que lia a fábula
Pouco a pouco adormeceu
E com isso Cinderela
Das páginas do livro desceu.
Ficou um tanto perdida
Pois tudo era novidade
Saiu do livro de história
Para conhecer nossa cidade.
Pobre Cinderela
Mal sabia o que a esperava
A primeira confusão aconteceu
Quando a rua atravessava.
Era tanto carro passando
Fazendo bi...bi...fom...fom...
Pobrezinha toda assustada
Não entendia esse som.
As pessoas olhavam insistentes
Uns perguntavam: Quem é ela?
Esses não tiveram infância
Pois não conheceram Cinderela.
Cinderela foi mais adiante
Querendo banhar-se num rio bonito
Mas vejam que decepção
O rio estava todo poluído.
Andou um pouco mais
Querendo o mar avistar
Mas o mar estava cheio de sujeira
E pensou: Quem poderia assim fazer tanta besteira?
Cinderela ficou mais triste
Já não estava tão encantada
Pois viu em nosso céu
Tanta fumaça lançada.
Foi então conhecer nossa floresta
Mas, ora vejam, que nada...
Nossa floresta antes tão verde
Estava toda desmatada.
 
 
 
 
Foram tantas as decepções
Desmatamento, lixo, poluição.
Que deixou Cinderela muito magoada
Resolvendo assim, voltar aos contos de fada.
Saiu correndo pelas ruas
Querendo seu livrinho encontrar
Para que bem rápido pudesse
Aos contos de fada voltar.
Ufa... que sorte!
Pois a menina ainda estava sonhando
E bem devagarzinho
A página do livro foi retornando.
Foi grande sua alegria
Na hora de retornar
E nos contos percebeu
Que lá é o melhor lugar de se morar.
 

Clique na figura
envie sua mensagem



 

Desde 25.05.2005,
Número de Visitas

Home

Direitos autorais registrados®

Voltar

Menu

Fale Comigo